Biografias

Senhora Foulon

Autoria: Angélica A. Silva de Almeida e Milena de Oliveira Cruz da Silva

Nessa carta, de 19 de abril de 1864, a senhora Foulon agradece à sua amiga Amélie Gabrielle Boudet (Madame Allan Kardec) por ter lhe enviado a obra O Evangelho Segundo o Espiritismo quatro dias após a sua publicação (15/04/1864), exatamente num momento em que ela passava por momentos difíceis:

“(…) Na vida de provações que Deus houve por bem me oferecer, esse é o maná espiritual de onde retirarei a força e a coragem nos momentos de fraqueza (…)”. Ela destaca também que se sente muito orgulhosa pelo carinho dispensado a ela pela Madame Allan Kardec: “(…) a essa afeição que a senhora me devotou e que me é tão preciosa, que me consola tanto nas minhas dores!”

Há bons indícios que Kardec e sua esposa tinham grande apreço pela Senhora Foulon. Um exemplo disto, é que Kardec endereça uma carta a “um irmão espírita” em 1863, solicitando tratamento espiritual para ela, demonstrando preocupação com seu estado de saúde e a relação de amizade entre eles:

“(…) Li com grande interesse os detalhes que o senhor me dá sobre as curas operadas por intermédio dos conselhos dos seus Espíritos protetores (…) Eu gostaria muito de pedir a contribuição indulgente do seu bondoso Espírito curador em favor de uma senhora de minha amizade, espírita como poucas, que, tendo suportado com coragem inaudita todas as tribulações imagináveis, está prestes a perder a vista, devendo ser operada de catarata dentro de alguns meses. Trata-se da senhora Foulon, residente no Havre, rua de Paris, número 88. O Espírito veria possibilidade de cura?” (1) Grifo nosso.

Madame Foulon (viúva do Sr. Foulon), cujo sobrenome de solteira era Wollis, era residente em Havre (cidade portuária da região da Normandia na França e um dos maiores portos comerciais do país) onde se destacou como uma miniaturista hábil, muito estimada na sociedade (2)

Ela faleceu em 03 de fevereiro de 1865 na cidade de Antibes (localizada no coração da Riviera Francesa – Côte d’Azur – entre Nice e Cannes) onde foi buscar um clima mais ameno para o reestabelecimento de sua saúde. (3, 4)

Vários jornais publicaram notas sobre o falecimento da viúva Foulon. O jornal Le Siècle. Journal politique, littéraire et d’économie sociale, publicou uma nota na seção de necrologia de 13 de fevereiro de 1865, que foi reproduzida por jornais de Havre e de Antibes (3). O jornal Le Pays publicou nos obituários de 1865, na seção de artistas. (5) O Jornal Le Constitutionel. Journal Politique, Litéraire, Universal também publicou na seção de Necrologia Universal de 1865. (6) 

Allan Kardec também reproduz a nota do Le Siècle na Revista Espírita de março de 1865, e tece o seguinte comentário sobre a viúva Foulon:

“Tendo conhecido pessoalmente e muito intimamente a Sra. Foulon, sentimo-nos feliz por poder completar a justa mas curtíssima notícia acima. Nisto cumprimos um dever de amizade, ao tempo que prestamos uma homenagem merecida a virtudes ignoradas e a um salutar exemplo para todo mundo e para os espíritas em particular (…) (…) se há alguém sobre quem o egoísmo não tinha o menor domínio, era ela, sem dúvida. Talvez jamais o sentimento de abnegação pessoal tenha ido mais longe. Sempre pronta a sacrificar o repouso, a saúde, os interesses por aqueles a quem podia ser útil, sua vida não foi senão uma longa série de dedicações”. (7)

Referências

(1) A Kardec. Rascunho de carta para um Irmão Espírita [internet]. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em: http://omeka-wp.projetokardec.ufjf.br/items/show/63

(2) Uma metrópole marítima surpreendente [internet]. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em: https://www.lehavre.fr/ma-ville/une-metropole-maritime-etonnante

(3) Necrologia. Le Siècle: Journal politique, littéraire et d’économie sociale. 1865;30(02):1-4. N 10934. p. 2. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k7300907/f2.item.zoom

(4) Antibes Juan-les-Pins: a cidade querida por Picasso [internet]. Antibes; 2013. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em: https://br.france.fr/pt/provenca/artigo/antibes-juan-pins-cidade-querida-por-picasso

(5) Nécrologie Générale de 1865. Le Pays :  Journal de L’Empire. 1865;17(02):1-4. N 365. p. 2 [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k4656949t/f3.item.r=%22foulon%20miniaturiste%22.zoom#

(6) Nécrologie Universelle de 1865. Le Constitutionel: Journal Politique, Litéraire, Universal. 1866;51(01):1-4. N 2 et 5. p. 3. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em:   https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k6741370/f3.item.r=foulon.zoom#

(7) Kardec A. Necrologia Sra. Viúva Foulon. Revista Espírita – Jornal de Estudos Psicológicos. 1865;8(03):73-80. [Acesso em: 09 fev. 2021]. Disponível em:  https://kardecpedia.com/roteiro-de-estudos/899/revista-espirita-jornal-de-estudos-psicologicos-1865/7406/marco/necrologia/sra-viuva-foulon

Citar como

Almeida, Angélica A. Silva; Silva, Milena de O. C. Biografias: Senhora Foulon. Projeto Allan Kardec, acesso em 28 de setembro de 2020, http://projetokardec.ufjf.br/biografia-07.